#minhaopinião: Star Trek Beyond

star-trek-beyond-news-750x480Quem me conhece sabe que eu sou fã da série clássica de Star Trek (aqui no Brasil conhecida como Jornada nas Estrelas) desde pequena. E sim, meu personagem favorito é o Sr. Spock e eu chorei quando o Nimoy morreu.

Obrigada. De nada.

Ao contrário da maioria dos fãs da série, eu simplesmente AMEI os filmes produzidos pelo J. J. Abrams. O segundo, então, que eu vi sem saber de nenhum spoiler sobre quem era o personagem do Benedict Cumberbatch, me deixou PASSADA.

(Ok, eu confesso que o lance Spock/Uhura ainda me dá calafrios, porque todo mundo sabe que o relacionamento ali deveria ser Spock/Kirk, mas tudo bem. Eu tenho minhas fanfics pra isso.)

Deixando isso claro, vamos ao que interessa: recentemente eu fui ver o filme de Star Trek Beyond (Star Trek: Sem fronteiras, no Brasil) e QUE FILME MARAVILHOSO XÊNTI! Eu chorei, eu ri, eu fiquei tensa, eu ri de novo, eu ME DESABEI EM LÁGRIMAS (aquela foto no final foi sacanagem, ok?). Foi quase uma montanha russa de emoções que eu estou louca para viver de novo.

Ok, a história é simples e previsível: a Entreprise é chamada para ajudar num resgate e cai numa armadilha. 97,8% dos episódios da série e dos filmes tem um plot igual ou bem parecido com esse.

A diferença desse filme está nos personagens.

O Kirk finalmente está mais “capitão de nave estelar” do que “playboy pegando carona na aventura”. Depois de três anos numa exploração espacial que lhe parece fazer cada vez menos sentido, ele finalmente começa a ter noção do peso que é ser da Frota, ser um explorador. E isso é fantástico, ainda mais quando você pensa que a história de vida dele e do “outro Kirk” são completamente diferentes.

A indecisão do Spock, especialmente com a morte do Embaixador Spock (*litros de lágrimas*), sobre ir ajudar seu povo ou ficar na Frota é algo que me lembrou muito a decisão dele de passar ou não pelo Kolinahr. E a amizade dele com o Maccoy finalmente passou de “eu te odeio” para “você é um dos meus amigos mais irritantes, peste do inferno”!

Enfim.

Como vocês podem perceber, eu gostei muito do filme. Pra mim, ele é tudo que um filme de Star Trek deve ser: divertido, com batalhas emocionantes, movimentos arriscados e soluções precipitadas.

Um beijo e até a próxima.

Malu Chan

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s