Mangás Volume Único

Como vocês já devem ter percebido, eu gosto MUITO de mangás. Comecei a colecionar quando tinha uns 12/13 anos de idade e hoje tenho tantos mangás que até os fiz de cenário para meus vídeos – na verdade, o número está tão grande que está faltando até espaço para eles na minha prateleira. E apesar de gostar bastante de comprar aquelas coleções gigantes, que demoram até mesmo alguns anos para ficarem completas (InuYasha é a minha mais nova obsessão – estou LOUCA pra JBC relançar logo a coleção, que deve durar uns 4 anos e meio pra terminar), uma das coisas que eu mais gosto de comprar são mangás volume único.

Eu realmente gosto dessa ideia de ter uma história curta, com começo, meio e fim, que você pode pegar e ler “numa sentada”, sabe? Aquela história que você compra na banca e lê durante a viagem de ônibus mesmo, ou esperando uma consulta médica, ou até mesmo como uma pausa entre os estudos ou o trabalho.

Mangás volume único, para mim, são bem relaxantes, justamente porque eu sei que não vou ter que esperar pra saber o que vai acontecer. Já está tudo ali, naquele volume que eu tenho nas mãos!

Com esse pensamento em mente, eu elaborei uma pequena lista com dicas de mangás volume único que eu tenho e que eu acho que vale a pena ter/ler.

Contrariando a minha regra geral, vou começar falando de Wanted, da Matsuri Hino, que é o mais legal e o meu favorito. Esse mangá conta a história da Armeria, uma garota que se disfarça de garoto para poder trabalhar no barco do pirata chamado Scars. Alguns anos antes, o seu amado, Luce, sobrinho do governador, foi sequestrado pelo Scars e ela agora está procurando por ele. Quando ela finalmente consegue embarcar no navio do pirata, ela tem uma inesperada surpresa.

O próximo da lista é um yaoi (até porque, se não tivesse, um desse não seria eu) que é Kamisama Onegai, da (do?) Junta Mio. Ele tem algumas histórias independentes sobre três casais gays e seus relacionamentos. É muito fofo, mas é recomendado para maiores de 18 anos, por ter algumas cenas mais “sugestivas”.

Os últimos três mangás dessa lista são histórias do (da?) Hiro Kiyohara e são um pouco mais dramáticos e pesados do que eu costumo ler.

Feridas conta a história de dois garotos, Keigo e Asato, que se conhecem em uma turma especial na escola e não conseguem mais confiar nos adultos. Eles descobrem que Asato tem um poder especial de tirar as feridas das pessoas e passar para o seu próprio corpo. Só que isso acaba se tornando um problemão.

Só você pode ouvir é sobre uma garota, Ryo, que tinha muita dificuldade de fazer amigos. Ela estava sempre sozinha e desejava muito um celular, para poder se enturmar com os outros adolescentes. Ela, então, cria um celular na cabeça dela e, um dia, ele começa a tocar e uma pessoa conversa com ela por meio dele.

O último é Tsumitsuki – espírito da culpa, que fala sobre espíritos que se alimentam da culpa das pessoas. Este também é um mangá que possui algumas histórias “independentes” sobre pessoas que desaparecem por conta desses espíritos.

No vídeo ali embaixo, eu falo sobre todos os mangás volume único que eu tenho e quais eu recomendo ou não e porquê. Eu espero que vocês gostem!

Um beijo e até a próxima.

Malu Chan

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s