#minhaopinião: O Faraó Negro

farao-negroComo vocês já devem saber, eu sou uma grande fã das séries de livros Ramsés e A Pedra da Luz, de autoria do Christian Jacq. A Pedra da Luz, inclusive, está em 3º lugar na minha lista de séries de livros preferidas da vida, perdendo apenas para O Senhor dos Anéis e Harry Potter. Tendo um bom histórico de “leituras” com o Jacq, resolvi pegar pra ler O Faraó Negro, livro de 1998, publicado pela Editora Bertrand Brasil.

Que decepção.

A história é bem fraca – em resumo, o Egito está dividido. O Baixo Egito (no delta do Nilo) é controlado por várias tribos líbias e o Alto Egito (principalmente a cidade de Tebas) vive sob as ordens do Faraó, um núbio. Um dos líderes líbios (Tefnakht) consegue reunir os demais sob uma mesma bandeira, com o objetivo de invadir o Alto Egito e unificar o país. O Faraó Piankhi, então, sai da Núbia com seu exército para defender o seu território e recuperar a área do Baixo Egito.

O problema é que nenhum dos personagens é carismático o suficiente para fazer com que o leitor se identifique e torça por ele. Não há nenhuma história pessoal realmente apaixonante.  Piankhi me pareceu uma tentativa de trazer o esplendor de Ramsés que não colou. E Tefnakht é um inimigo tão “meh” quanto o Ronan de Guardiões da Galáxia.

Além disso, as motivações são fracas e, na maior parte do tempo, não fazem muito sentido. Um exemplo claro disso é a personagem Aurora, que teve o pai morto pela guerra promovida por Tefnakht e foi violada por um dos homens mais próximos de Tefnakht, mas se apaixona por ele mesmo assim, pela “glória das Duas Terras”.

Aham, senta lá, Cláudia.

O final também é bem decepcionantes. As “batalhas” (se é que posso chamar assim) que acontecem ao longo da história são tão medíocres que a todo tempo eu me perguntava: porque eu estou lendo esse livro mesmo? Em determinados momentos dá uma vontade muito forte de pular para o último capítulo, só para saber o que acontece e pronto.

Deveria ter feito isso. Teria me poupado um tempo enorme.

Um beijo e até a próxima.

Malu Chan

Anúncios

Um comentário sobre “#minhaopinião: O Faraó Negro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s