Teorias malucas sobre séries

Ah, a internet… Esse lugar maravilhoso, cheio de informações, entretenimento e.. gente maluca?

Pois é.

Hoje é dia de falar sobre teorias malucas sobre as séries que a gente tanto ama.

hqdefault.jpg1) A primeira teoria do dia afirma que os Flinstons e os Jetsons passariam no mesmo universo, mas em épocas temporais diferentes. Segundo ela, os Flinstons viveriam em um período “pós-apocalíptico”, após a época que os Jetsons viveram. Isso justificaria, inclusive, a quantidade de coisas “modernas” que eles tinham, mesmo estando na “idade da pedra”.

BÔNUS: existe uma outra teoria por aí que afirma que os dois desenhos passam no mesmo universo e no mesmo tempo. Segundo essa teoria, o apocalipse aconteceu, mas alguns “privilegiados” (como os Jetsons) conseguiram sair da Terra antes do acontecimento. Os Flinstons seriam parte de uma das famílias que continuou na Terra após a catástrofe.

2) A próxima teoria afirma que Breaking Bad e The Walking Dead estariam no mesmo universo. Para o inventor dessa teoria, a metanfetamina azul produzida pelo Walter White breaking-bad-tv-logoestaria crescendo em popularidade ao redor de todos os EUA devido à sua imensa pureza. Porém, seria essa a droga responsável por transformar todo mundo em zumbis.

Dizem que The Walking Dead possui várias referências a Breaking Bad, incluindo o fato de que um de seus personagens dirige um carro vermelho muito parecido com o de Walter White e que é possível ver, na segunda temporada, uma cena com um saco de drogas contendo uma droga azul parecida com a metanfetamina produzida por Walter.

curiosidades-um-maluco-no-pedaco-990x7283) (E agora temos a clássica teoria “estão todos mortos”:) para essa teoria, Will Smith, de um maluco no pedaço, estaria na verdade morto, tendo sido assassinado na briga que ele se meteu na Filadélfia. A casa dos “tios” dele seriam uma espécie de purgatório, em que todos que estão ali precisam pagar pelos seus pecados antes de ir para o céu. O fato da mãe dele aparecer em alguns episódios é explicado como sendo os dias em que ela iria visitar o seu túmulo no cemitério.

4) A minha “teoria maluca” favorita é, na verdade, uma realidade. Ela afirma que Stevendoctor_who_-_current_titlecard Moffat, quando era adolescente (e fã de Doctor Who) acreditava que O Doctor seria a origem do significado da palavra Doctor ao redor do universo. Depois de virar o roteirista principal dessa nova série, ele fez essa sua teoria virar verdade em um episódio no meio da 6ª temporada, onde River Song claramente afirma “(…) Doctor. The word for healer and wise man throughout the universe. We get that word from you, you know, (…)”¹.

5) (E pra finalizar, a teoria que diz que alguém que morreu está vivo:) Ned Stark, de Game of Thrones estaria vivo e a cena da sua morte, no final da primeira temporada, teria sido ned-stark_640x480_71443426196somente uma grande armação. Essa teoria é mais baseada nos livros, já que a cena é contada sob o ponto de vista da Arya, que estaria muito longe do local de execução do pai e teria sido impedida de olhar diretamente para a cena por outro personagem. No texto, ainda, a sensação que a menina tem é de que a voz da pessoa sendo executada não se pareceria muito com a do seu pai e que “o homem ajoelhado perante o Rei era magro, fraco e não se parecia em nada com Eddard Stark”.

Como eu gosto de dizer, tem doido pra tudo nessa vida!

Um beijo e até a próxima.

Malu Chan

¹ “(…) Doutor. A palavra para curador e sábio por todo universo. Nós tiramos essa palavra de você, você sabia (…)”.

Anúncios

Teorias malucas sobre desenhos animados

filmespixarlanca

Como tudo mais que há nessa vida, os desenhos animados que a gente tanto ama (ou tanta odeia) também já foram alvos da população internética e sua mania de ver teorias da conspiração em tudo. Como eu sou uma dessas que adora uma teoria da conspiração (sério, como esse povo tem tanta imaginação?), eu resolvi separar algumas das teorias mais legais ou curiosas que eu achei por aí sobre esses desenhos:

1) TEORIA DA PIXAR: criada por Jon Negroni, essa teoria afirma que todos os desenhos da Pixar seriam parte de um mesmo universo e estariam interligados em uma ordem específica.

A teoria começa com o filme Valente e a descoberta e propagação da magia no mundo.

Logo em seguida nós teríamos Os Incríveis, que demonstra que essa magia solta no mundo teria transformado alguns humanos em seres com superpoderes.

Mais ou menos na mesma linha temos Toy Story e Toy Story 2, onde a magia teria sido absorvida pelos brinquedos, que passaram a ter consciência assim como os humanos.

Da mesma forma, o filme Procurando Nemo mostraria os animais como seres racionais e Ratatouille retratando as primeiras tentativas de comunicação entre animais e humanos. Em Up somos apresentados a uma comunicação mais efetiva entre animais e humanos e o começo de uma guerra entre eles.

A realidade de Carros e Carros 2 mostraria que as máquinas (assim como os brinquedos) também adquiriram ciência pela exposição à magia. Elas teriam lutado ao lado dos humanos para derrotar os animais e tomado o controle do planeta terra. Wall-E, por sua vez, seria a decadência do império das máquinas.

Vida de inseto (e seus animais racionais) seria um futuro após essa decadência, pois a árvore que é vista no final de Wall-E pode ser encontrada nesse mundo. Além disso, existem sinais de que a vida dos insetos foi aumentada, provavelmente por conta da radiação que tomou conta do planeta.

Universidade Monstro e Monstros S/A seriam os fins da linha da teoria. Nele nós temos os “monstros”, que na verdade são animais e humanos modificados tanto pela presença da magia quanto da radiação. Além disso, a Boo, de Monstros S/A, na verdade seria a bruxa de Valente, que teria fiado presa no passado na busca pelo Sullivan.

2) TEORIAS DE POKÉMON: existem duas teorias sobre a história de Pokémon que eu acho muito bacanas.

A primeira delas é bem simples e diz que o Ash não envelhece por ele ter visto o Ho-oh logo no primeiro episódio. Existe uma lenda que afirma que aquele que avista o Ho-oh teria felicidade eterna e, para o Ash, a felicidade é ser daquela idade e poder explorar o mundo e descobrir os mais variados tipos de pokémons existentes.

A segunda teoria é mais bizarra. Segundo ela, o Ash estaria em coma desde o primeiro episódio do anime e tudo que se passou com ele seria mero devaneio do seu cérebro. Essa teoria é baseada em alguns pequenos pontos da série: o Ash não envelhece; as Enfermeiras Joy e a Policiais Jenny são as mesmas em todas as cidades que ele passa (aqui ele teria projetado a enfermeira e policial da cidade dele para todas as cidades do “mundo” que ele criou); e a similaridade entre os pokémons e animais/coisas da vida real. Tem gente que chega a afirmar que, se o Ash acordar e descobrir que tudo que ele viveu foi um coma, ele iria se matar. Seria por isso, inclusive, isso que ele não acordaria nunca.

8e9adcf60537d068c6d00b8957aefd553) TEORIA DO ALADDIN: segundo essa teoria, o filme Aladdin, da Disney, se passaria em um futuro pós-apocalíptico da humanidade e as bases dela estaria no diálogo entre o Gênio e o Aladdin quando ele está sendo transformado no príncipe Ali.

Em primeiro lugar, o Gênio teria dito que ficou preso na lâmpada por mais de 10.000 anos (e que isso teria dado um torcicolo). E, enquanto o Aladdin estava vestido com uma das roupas, o Gênio teria comentado que era “muito século três”. Ou seja, se o Gênio estava por aí no século III, Aladdin se passa, no mínimo, no ano 10.300.

Contudo, ainda tem mais um detalhe: o Gênio faz a imitação de muitos artistas do século 20 (como Arnold Schwarzenegger). Assim, acredita-se que a história de Aladdin passa depois do ano 11.900.

Curiosidade bônus: vocês sabiam que comerciante que aparece logo no comecinho do filme (o que diz que vai “contar uma história”) é o próprio Gênio?

4) TEORIA OS ANJINHOS: mais uma na série de “teorias macabras”, essa aqui afirma que (quase) nenhum dos bebês do desenho Os Anjinhos existiu na verdade e que eles seriam, na verdade, alucinações da Angélica.

O Tommy seria um bebê natimorto, o que teria levado o Stu a ficar sentado no porão fazendo brinquedos para o filho que ele nunca teve realmente.

O Chukkie teria morrido junto com a mãe, o que explicaria o fato do pai dele ser tão nervoso.

Os gêmeos, por sua vez, surgiram do fato de que os DeVille tiveram um aborto – como a Angélica não sabia o sexo da criança, ela criou duas crianças com sexos diferentes.

5) TEORIA DE SAMURAI JACK E MENINAS SUPER PODEROSAS: segundo essa teoria, a história de Samurai Jack se passaria num futuro pós-apocalíptico, na mesma cidade de Townsville de Meninas Super Poderosas. Essa teoria é embasada principalmente em alguns horizontes das duas cidades, que (claramente) parecem ser o mesmo lugar.

Alguns ainda afirmam que o Samurai Jack é o Professor Utonium do futuro, que acabou indo treinar artes marciais depois que uma explosão de Elemento X matou as Meninas e deixou a cidade à mercê de um monstro que surgiu à partir desse Elemento X – o Aku. Depois de se tornar um mestre em artes marciais, ele teria voltado à cidade para poder tentar derrotar o Aku, de forma a proteger o mundo e pagar os seus pecados.

powerpuff-girls-samurai-jack-post-apocalyptic-townsville

6) TEORIA DE CORAGEM, O CÃO COVARDE: outro desenho que possui várias teorias malucas ligadas a ele seria Coragem, o Cão Covarde.

A primeira, e mais macabra, diz que Eustáquio e Muriel teriam morrido no último episódio da primeira temporada do desenho (aquele que eles são transformados em marionetes, lembra?). As segundas e terceiras temporadas, então, seriam devaneios de Coragem, que teria ficado louco com a morte de seus donos.

A segunda teoria (que eu gosto mais, pra ser sincera) diz que Coragem não é nada além de um cão normal. Contudo, como o desenho se passa da perspectiva dele, a casa onde moram (uma fazenda), provavelmente parece ficar no meio do nada. Além disso, todas as pessoas que visitam ou encontram os seus donos, por serem pessoas que ele não conhece, tomam um ar desconhecido e bizarro, fazendo parecer que ele está, de fato, sendo atacado por alienígenas, demônios, etc.

Sim, a internet é um lugar maluco, mas que a gente ama muito.

Mas e aí? Qual teoria você mais gostou?

Um beijo e até a próxima.

Malu Chan

 

Filmes da minha infância

(Ou: Filmes da Sessão da Tarde nos anos 1990)

Na minha época de criança, lá nos idos anos 1990 (já tem 20 anos isso, xênti, como pode?), a gente não tinha internet como temos hoje. Não existia essa coisa de Netflix ou Youtube e um download de música podia durar DIAS (não estou brincando, eu ainda tenho pesadelos com as taxas de download de 1kb/s)! Fora que, bem no começo, a internet era uma coisa empresas ou de gente muito rica (o que não é o caso da minha família).

A solução para assistir nossos filmes favoritos, então, era ir no cinema (o que não rolava muito, no meu caso, já que eu era uma criança), alugar uma fita VHS ou assistir sessão da tarde na Globo.

Um resumo fiel das minhas tardes nessa época: chegar da escola, almoçar, fazer dever, assistir sessão da tarde e ir brincar na rua até escurecer. Ou seja, assistir filme era uma coisa que eu fazia praticamente todos os dias.

Por isso, nesse texto (e no vídeo abaixo) eu resolvi falar um pouco sobre alguns filmes que fizeram a minha infância e eu lembro até hoje.

lagoa.jpg1) A LAGOA AZUL é um filme de 1980, mas que passava pelo menos uma vez por mês na sessão da tarde. Ele conta a história de duas crianças que estavam viajando de barco com suas famílias. O barco naufraga e as duas crianças sobrevivem, juntamente com um marinheiro bêbado (que morre pouco tempo depois), e ficam presas numa ilha abandonada.

O filme é clichê do começo ao fim, mas é uma daquelas coisas que moram no coração, sabe?

E uma curiosidade engraçada: quando esse filme foi lançado em 1980, a classificação era 18 anos! Minha mãe tinha apenas 13 anos e diz que ficou muito chateada de não poder ir ver o filme.

Além disso, o filme possui uma sequência, chamada DE VOLTA A LAGOA AZUL, de 1991, com basicamente a mesma história do primeiro – mas não tão bom assim.

2) ARACNOFOBIA, de 1992, conta a história de um médico que possui MUITO medo de aranhas. Ele se muda com a família para uma cidade do interior dos Estados Unidos e descobre que a casa está infestada de aranhas.

Esse filme foi o meu primeiro filme de “terror” e é basicamente a causa do meu (e aposto que de muita gente) medo de aranhas. Eu juro que aquela cena do banheiro me dá arrepios até hoje, só de pensar nela. Urgh!

3) AS PATRICINHAS DE BERVELY HILLS é o Meninas Malvadas dos anos 90. Ele é de 1995 e conta a história da Cher, uma menina rica de Bervely Hills que acaba se apaixonando pelo meio-irmão-postiço dela. Essa era o nosso filme de estereótipo feminino e todo mundo queria ter as roupas da Cher – ela estava sempre na moda e era sempre o ícone do seu grupo de garota.

Segredo: eu tinha uma Barbie chamada Cher em homenagem a ela!

4) MEU PRIMEIRO AMOR, de 1991 – também conhecido como o filme que Macaulay Culkin morre atacado por abelhas – conta a história de duas crianças que são meio “isoladas”. Eles acabam se conhecendo, ficando amigos e desenvolvendo um amor infantil.meuprimeiroamor

Esse filme é muito famoso e todo mundo lembra da música dele (My Girl), mas eu sempre gostei mais do segundo filme, MEU PRIMEIRO AMOR 2, de 1994. Nessa sequência, a garotinha (Vada), vai passar algum tempo em Los Angeles com o tio. O objetivo dela é encontrar informações sobre a mãe, que morreu quando ela estava no parto. Ela fica amiga do filho da namorada do tio (eita!) e acaba se apaixonando novamente.

O que eu mais gostava nesse filme era a cena dela furando as orelhas, como se fosse algo MUITO rebelde.

5) VELOCIDADE MÁXIMA é de 1994 e tem como estrelas os dois maiores vampiros do cinema americano: Sandra Bullock e Keanu Reeves (vocês já repararam como eles não envelhecem? =0).

O filme narra a saga de um policial da SWAT que tenta impedir um terrorista de explodir uma bomba que foi colocada em um ônibus. Um dos grandes problemas do filme é que o ônibus não ode ficar a menos de 80km/h e a pista está acabando…

6) CAÇADORAS DE AVENTURAS, um filme de 1995 que se passa ao redor das adolescentes Beth e Jody. Beth acabou de se mudar com a mãe de Los Angeles para uma cidadezinha do interior e logo fica amiga da garota-problema, Jody. As duas, então, se juntam na busca de um tesouro perdido nas montanhas.

GO GIRLS!

7) FUGA PARA A MONTANHA ENFEITIÇADA, de 1995, é um remake de um filme de 1975. Ele conta a história de dois irmãos gêmeos que são separados no nascimento. 10 anos depois eles se reencontram num orfanato e descobrem que tem poderes mágicos.

O problema começa a surgir quando eles são adotados por um cara que quer utilizar esses poderes para ficar rico. Eles conseguem fugir e vão em direção à montanha enfeitiçada, em busca de um caminho para casa.

E sim, eu era uma daquelas crianças retardadas que queria achar meu gêmeo para poder entrar no túnel roxo e conhecer os aliens.

mgid-ao-image-mtv8) ZENON, A GAROTA DO SÉCULO XXI, de 1999, fala sobre Zenon, uma garota que mora numa estação espacial que orbita a Terra. Ela arruma uma confusão imensa e acaba expulsa da estação, sendo obrigada a vir morar com a tia, aqui na Terra. Enquanto ela está aqui, descobre que tem alguém querendo explodir a estação, mas ninguém acredita nela, então ela precisa dar um jeito de voltar lá para cima e impedir a tragédia.

Todos esses filmes tem um lugar marcado no meu coração – no caso de Aracnofobia, é um lugar meio negro, eu admito – porque eu sempre ficava ansiosa para revê-los. Espero que tenham gostado da lista!

Um beijo e até a próxima.

Malu Chan

#minhaopinião: Star Trek Beyond

star-trek-beyond-news-750x480Quem me conhece sabe que eu sou fã da série clássica de Star Trek (aqui no Brasil conhecida como Jornada nas Estrelas) desde pequena. E sim, meu personagem favorito é o Sr. Spock e eu chorei quando o Nimoy morreu.

Obrigada. De nada.

Ao contrário da maioria dos fãs da série, eu simplesmente AMEI os filmes produzidos pelo J. J. Abrams. O segundo, então, que eu vi sem saber de nenhum spoiler sobre quem era o personagem do Benedict Cumberbatch, me deixou PASSADA.

(Ok, eu confesso que o lance Spock/Uhura ainda me dá calafrios, porque todo mundo sabe que o relacionamento ali deveria ser Spock/Kirk, mas tudo bem. Eu tenho minhas fanfics pra isso.)

Deixando isso claro, vamos ao que interessa: recentemente eu fui ver o filme de Star Trek Beyond (Star Trek: Sem fronteiras, no Brasil) e QUE FILME MARAVILHOSO XÊNTI! Eu chorei, eu ri, eu fiquei tensa, eu ri de novo, eu ME DESABEI EM LÁGRIMAS (aquela foto no final foi sacanagem, ok?). Foi quase uma montanha russa de emoções que eu estou louca para viver de novo.

Ok, a história é simples e previsível: a Entreprise é chamada para ajudar num resgate e cai numa armadilha. 97,8% dos episódios da série e dos filmes tem um plot igual ou bem parecido com esse.

A diferença desse filme está nos personagens.

O Kirk finalmente está mais “capitão de nave estelar” do que “playboy pegando carona na aventura”. Depois de três anos numa exploração espacial que lhe parece fazer cada vez menos sentido, ele finalmente começa a ter noção do peso que é ser da Frota, ser um explorador. E isso é fantástico, ainda mais quando você pensa que a história de vida dele e do “outro Kirk” são completamente diferentes.

A indecisão do Spock, especialmente com a morte do Embaixador Spock (*litros de lágrimas*), sobre ir ajudar seu povo ou ficar na Frota é algo que me lembrou muito a decisão dele de passar ou não pelo Kolinahr. E a amizade dele com o Maccoy finalmente passou de “eu te odeio” para “você é um dos meus amigos mais irritantes, peste do inferno”!

Enfim.

Como vocês podem perceber, eu gostei muito do filme. Pra mim, ele é tudo que um filme de Star Trek deve ser: divertido, com batalhas emocionantes, movimentos arriscados e soluções precipitadas.

Um beijo e até a próxima.

Malu Chan